loading...

Banqueiros foram multados em milhões mas não pagaram



Alguns dos maiores banqueiros nacionais foram multados em cerca de 17 milhões de euros nos últimos anos. Segundo o Jornal de Notícias, conseguiram escapar sem pagar a maior parte desta quantia.

A maior parte das multas aplicadas pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários e pelo Banco de Portugal aos administradores de bancos fica por pagar.

A notícia foi avançada(link is external) pelo Jornal de Notícias. A dez dos gestores de topo dos principais bancos nacionais foram aplicadas multas de 16,8 milhões de euros. Da lista fazem parte Oliveira e Costa (do BPN), Jardim Gonçalves (do BCP), Filipe Pinhal (do BCP), Paulo Teixeira Pinto (do BCP), João Rendeiro (do BPP), Ricardo Salgado (do BES), José Manuel Espírito Santo (do BES), Ricciardi (do BESI), Morais Pires (do BES) e Tomás Correia (do Montepio).

Porém, por variadas vias, que vão desde os casos ganhos em tribunal até aos outros que se continuam a arrastar aí e aos que já que prescreveram, os banqueiros estão a escapar a estes pagamentos.

Ricardo Salgado é o campeão das multas. Deve 5,8 milhões às duas entidades, mas o BdP prepara uma nova acusação que pode fazer duplicar este valor. João Rendeiro do BPP segue-se-lhe com multas no valor de 2,5 milhões. Jardim Gonçalves do BCP teve multas de dois milhões: as do BdP prescreveram, no caso das da CMVM pagou apenas 300 mil de uma multa de um milhão.

Amílcar Morais Pires é menos conhecido do que todos os anteriores. Foi administrador financeiro do BES e recebeu três multas do BdP, uma das quais foi recorrendo até chegar ao Tribunal Constitucional, fase em que se encontra atualmente. É esperado também que a CMVM lhe acrescente mais uma multa de cinco milhões.

José Oliveira e Costa do BPN foi multado em 1,4 milhões. Pouco pagou desta quantia. No mesmo valor foi também multado Tomás Correia do Montepio. O registo de multas ainda pode vir a aumentar com mais uma multa do Banco de Portugal que pode chegar até 7,5 milhões devido a ocultação de perdas nas contas.

Do universo BES foram ainda multados dois outros nomes conhecidos. José M. Espírito Santo em 525 mil euros pelo BdP, dos quais pagou 263 mil, arriscando-se agora a uma multa de cinco milhões por parte da CMVM. José Maria Ricciardi, o rival de Ricardo Salgado e chefe do BESI foi multado em 60 mil mas apenas pagou 15 mil.

Fonte e foto: Esquerda

Comente com o Facebook:

INFORMAÇÃO

Algumas fotografias utilizadas neste blog e alguns artigos são provenientes de outras fontes como Jornais, Revistas, Blogues, órgãos de comunicação social, bases fotográficas estrangeiras e motores de busca. Todos os artigos tem a fonte da foto e da noticia no final do mesmo. Se alguma entidade se sentir lesada ou não permitir a utilização de algum conteúdo utilizado neste sítio comunique-nos, por favor, e prontamente será retirado.