loading...

Os sete conselhos de Harvard para sair à rua com as crianças durante a pandemia



Na hora de sair à rua em tempos de pandemia, muitas são as dúvidas que assolam os cidadãos, principalmente quando se trata de sair com crianças.

Numa altura em que os países começam a aliviar as medidas de desconfinamento, especialista da Escola de Saúde de Harvard, em Boston, nos EUA, publicaram esta semana várias recomendações para que as crianças possam sair de casa de forma segura.

Entre as recomendações, estão o uso permanente de máscara e o uso de gel desinfetante, assim como manter a distância social de dois metros.

De acordo com os especialistas, citados pela imprensa internacional, "sair à rua pode ser uma grande ideia tanto para a saúde mental como física".

"Mas, como para qualquer ação que se toma neste tempo de Covid-19, deve fazer-se de forma segura", alertam os especialistas, acrescentando que as recomendações "podem parecer muitas, mas valem a pena serem seguidas quando saiam de casa para fazer exercício ou simplesmente sair".

Estas são as sete recomendações da Escola de Saúde de Harvard:

  • "Tem cuidado com tudo o que tocas desde que sais até que voltas a casa". Por exemplo, com os botões do elevador ou com as maçanetas da porta. "Imagina que todas as superfícies estão muito quentes e precisas de proteção para lhes tocar, como luvas ou um pano de papel".
  • "Leva sempre contigo gel desinfetante, dessa forma poderás lavar as mãos sempre que quiseres"
  • Escolhe um sítio que tenha pouca gente para passeares.
  • Mantém sempre a distância mínima de dois metros quando saíres à rua
  • "Sai à rua só com pessoas que vivem contigo. É tentador encontrarmo-nos com a nossa família enquanto passeamos e isso pode ser ainda mais difícil com crianças."
  • "Não toques em nada. Por isso, não há parque infantil, sentar em bancos, partilhar bolas, tocar em postes, caixas de correio ou no quer que seja. Não sabemos quem tocou nelas ou quando".
  • Leva sempre máscara. "O indicado é que fique na mala junto das garrafas de água e alguma comida. Mas, se em algum momento não puderes manter a distância de segurança de dois metros, podes sempre tirá-la e colocá-la". No entanto, as associações de pediatria dos EUA lembram que as crianças com menos de dois anos não devem usar máscara por razões de segurança.

Esta quinta-feira, o primeiro-ministro português, António Costa, afirmou que vai ser obrigatório o uso de máscaras comunitárias em espaços onde exista maior concentração de pessoas, caso dos transportes públicos, dos estabelecimentos comerciais e das escolas.

De acordo com António Costa, vai ser imposto "o uso obrigatório de máscaras comunitárias em alguns espaços onde inevitavelmente o número de concentração de pessoas e a sua proximidade é mais difícil de evitar".

"É o caso dos transportes públicos, é o caso do comércio, das escolas e dos locais fechados onde haja um elevado número de pessoas - mesmo impondo as regras, que iremos impor, de distanciamento social", frisou o líder do executivo.

Fonte e foto: TVI24

Comente com o Facebook:

INFORMAÇÃO

Algumas fotografias utilizadas neste blog e alguns artigos são provenientes de outras fontes como Jornais, Revistas, Blogues, órgãos de comunicação social, bases fotográficas estrangeiras e motores de busca. Todos os artigos tem a fonte da foto e da noticia no final do mesmo. Se alguma entidade se sentir lesada ou não permitir a utilização de algum conteúdo utilizado neste sítio comunique-nos, por favor, e prontamente será retirado.