loading...

O vírus da Sida foi criado em laboratório para reduzir a população mundial?


O artigo inicia-se com uma alegada citação do Dr. Robert Gallo: "Eu criei a AIDS para despovoar deliberadamente a humanidade".

E prossegue: "Em abril de 1984, o Dr. Robert Gallo entrou com um pedido nos Estados Unidos para patentear sua invenção, o vírus HIV / AIDS. Normalmente, quando uma patente é apresentada e aprovada, como o Dr. Gallo fez, quem usa o produto ou invenção deve um pagamento de royalties para o autor".


"Assim, de acordo com as leis de propriedade intelectual, é de se espantar que o Dr. Gallo ainda tenha que apresentar um processo pretendendo recuperar os danos causados pelo uso de sua invenção", conclui-se.

Verdade ou falsidade?

Em primeiro lugar importa salientar que este artigo tem sido difundido em sites de teorias de conspiração desde meados de 2016. Robert Gallo foi um dos três médicos responsáveis pela descoberta do vírus do HIV no ano de 1984. Contudo, não há nenhum registo de que Gallo tenha proferido tais afirmações.

Até porque, e como sublinha o Caprisa (Centre of the Aids Programme of Research in Africa), "há evidências de que o HIV exista há quase 100 anos, muito antes de o Dr. Gallo sequer ter nascido". As evidências científicas apontam para que o vírus tenha surgido com origem em macacos-verdes africanos, no ano de 1920, e tenha começado a ser transmitido em Kinshasa, capital da República Democrática do Congo.

Este artigo tem várias versões. Numa delas afirma-se que o HIV foi fabricado para "exterminar a raça africana", o que levou o Caprisa a lançar um comunicado de imprensa, destacando que este tipo de notícias "pode ter um impacto profundo na vida humana se os crentes decidirem interromper os medicamentos".

Em suma, a publicação não só é falsa, como está também a dar azo a "teorias da conspiração" completamente infundadas.

Fonte e foto: Poligrafo

Comente com o Facebook:

INFORMAÇÃO

Algumas fotografias utilizadas neste blog e alguns artigos são provenientes de outras fontes como Jornais, Revistas, Blogues, órgãos de comunicação social, bases fotográficas estrangeiras e motores de busca. Todos os artigos tem a fonte da foto e da noticia no final do mesmo. Se alguma entidade se sentir lesada ou não permitir a utilização de algum conteúdo utilizado neste sítio comunique-nos, por favor, e prontamente será retirado.