loading...

Nova análise genética confirma que a Covid-19 já circulava no ano passado



Estes resultados revelados por uma investigação britânica podem indicar que certos países podem ter mais pessoas com imunidade à doença do que se julgava.

Um nova análise genética sobre a Covid-19, desenvolvida na University College London Genetics Institute, demonstrou que o novo vírus já estava a infetar pessoas em todo o mundo desde o final do ano passado, tendo-se espalhando rapidamente desde a primeira infeção.

A investigação britânica - que contou com uma amostra de 7.600 pacientes de todo o mundo - analisou as várias mutações do vírus e concluiu também que a Covid-19 não tem aumentado, ao longo do tempo, o grau de transmissão ou de letalidade.

Ou seja, desde o início, o coronavírus é uma doença de rápida transmissão mas que não se tem tornado, ao longo dos últimos meses, mais perigosa. 

"O vírus está a transformar-se, mas isto não quer dizer que seja 'uma doença pior'", esclareceu a investigadora do estudo, Francois Balloux, em declarações à CNN. 

A investigadora sublinhou ainda que, de acordo com as conclusões desta análise publicada no jornal científico 'Infection, Genetics and Evolution', é possível provar-se que a Covid-19 infetou pessoas por todo o mundo antes de ter sido identificada pelas autoridades de saúde. 

Apesar de esta não ser uma "boa novidade", por outro lado, estes resultados podem indicar que certas populações têm já mais pessoas com imunidade à doença, do que aquelas que julgam.

A pandemia de Covid-19 já provocou mais de 254 mil mortos e infetou quase 3,6 milhões de pessoas em todo o mundo. Mais de 1,1 milhões de doentes foram considerados curados pelas autoridades de saúde.

Fonte e foto: Noticias ao Minuto

Comente com o Facebook:

INFORMAÇÃO

Algumas fotografias utilizadas neste blog e alguns artigos são provenientes de outras fontes como Jornais, Revistas, Blogues, órgãos de comunicação social, bases fotográficas estrangeiras e motores de busca. Todos os artigos tem a fonte da foto e da noticia no final do mesmo. Se alguma entidade se sentir lesada ou não permitir a utilização de algum conteúdo utilizado neste sítio comunique-nos, por favor, e prontamente será retirado.