loading...

Ligação Londres a Nova Iorque através da maior estrada do mundo. Será que vai ser realidade?


Um ambicioso projecto que visa a construção do que será a maior rodovia do mundo, com 19.955 quilómetros de extensão, poderá em breve virar realidade.


Chamada de Trans-Eurasian Belt Development, ela será desenvolvida pela companhia Russian Railways. A pretensão deles, no entanto, é ligar as cidades de Londres e Nova York em um trajecto gigante entre dois continentes, conforme reportado pelo Yahoo Notícias.


De acordo com presidente da empresa russa, Vladimir Yakunin, serão aproveitadas as infraestruturas de algumas rodovias já existentes. O trajecto, que começará em Londres, passará também pela Holanda, Bélgica, Alemanha e Polónia, além de algumas regiões como Cazaquistão e Mongólia, localizados ao sul da Rússia, subindo em direcção ao Alasca, descendo para o Canadá, passando pelos Grandes Lagos da América do Norte (entre Canadá e EUA) até se aproximar de Nova York.

Estima-se que a construção da estrada crie cerca de 10 a 15 indústrias. Segundo o chefe da Academia de Ciências da Rússia, Vladimir Fortov, ela poderá mudar a realidade de muitos países menos desenvolvidos da Europa e Ásia. Até o momento, a maior estrada do mundo está localizada na Austrália.

Chamada de Highway 1, ela possui cerca de 14.485 quilômetros de extensão. Abaixo, em um vídeo publicado no canal da Tomo News US, você pode conferir o projeto russo.


Fonte e Foto: Jornal Ciência

Vai ser um projeto quase impossível de trazer para a realidade. Fala-se em triliões de euros e em construir milhares de quilómetros de estrada em zonas incrivelmente remotas com um clima frio e hostil. Mas se passar do papel para a realidade, vai ser a maior auto-estrada jamais construída, e a primeira a ligar a dois continentes que estão separados por um oceano.

A Cintura Trans-Euro-Asiática propõe ligar Nova York a Londres, por estrada. A nova via vai partir da cidade americana, atravessando a zona norte dos Estados Unidos até entrar no Canadá na província de Saskatchewan. Pelo Canadá, tenta fazer um caminho o mais direto possível até ao Alaska. E é aí que os problemas começam. Primeiro, vai ser preciso construir mais de 800 km de estradas em zonas montanhosas. Finalmente, ainda falta decidir o que é melhor para atravessar o Estreito de Bering, uma ponte ou um túnel. Seja como for, esta parte da via representa quase 90 km.

Na Rússia, vai ser também preciso construir grandes extensões de asfalto, mais de 9000 km, para poder fazer a ligação através da Sibéria até Moscovo. Depois disso, fica mais fácil. Mesmo passando por seis países diferentes pelo caminho, são “só” mais 2400 quilómetros até chegar a Londres, e estas são estradas que já existem. A via vai ter um comprimento total de 20.147 quilómetros. O projeto é uma ideia de Vladimir Yakunin, presidente dos Caminhos-de-Ferro da Rússia).

Fonte: Motor24

Comente com o Facebook:

INFORMAÇÃO

Algumas fotografias utilizadas neste blog e alguns artigos são provenientes de outras fontes como Jornais, Revistas, Blogues, órgãos de comunicação social, bases fotográficas estrangeiras e motores de busca. Todos os artigos tem a fonte da foto e da noticia no final do mesmo. Se alguma entidade se sentir lesada ou não permitir a utilização de algum conteúdo utilizado neste sítio comunique-nos, por favor, e prontamente será retirado.