loading...

Em França, Portugal é destacado como bom exemplo (em proporção das respectivas populações)



Portugal tem “11 vezes menos mortes” do que Espanha, em proporção das respectivas populações, e parece estar a lidar melhor com a pandemia de Covid-19 do que o país vizinho. Esta é a conclusão de um artigo de opinião na Rádio pública francesa France Inter, onde se fala do “mistério português” pelo facto de o nosso país estar a ser “relativamente poupado da epidemia”.

Enquanto a Espanha está severamente confinada” e o seu Governo “decretou a paragem de toda a actividade económica não essencial”, os portugueses, embora isolados em casa e com os serviços públicos fechados, não têm “sanções, nem certificados de deslocação”, repara o jornalista Anthony Bellanger na sua crónica na France Inter.

O cronista fala do caso português como um “mistério”, avançando algumas explicações para o facto de a pandemia parecer estar mais controlada em Portugal, onde há “11 vezes menos” mortes do que em Espanha, considerando a proporção das respectivas populações.

Bellanger começa por avançar uma “explicação geográfica”, salientando que Portugal é “o único país do continente europeu que tem apenas um vizinho“, precisamente Espanha, e, portanto, “é o único país europeu para quem o encerramento precoce das suas fronteiras foi eficaz”.

Por outro lado, “o país vive muito do turismo”, sobretudo nos meses de Verão, e “não teve que enfrentar uma vaga de casos importados, mas apenas gerir um pequeno grupo de visitantes um tanto solitários no meio do Inverno”, analisa ainda o jornalista.

Além disso, a epidemia chegou a Lisboa “mais tarde” do que a Espanha, França ou Itália, pelo que diz que os “portugueses beneficiaram das lições de outros países”.

Portugal isolou-se ao mesmo tempo que nós, a 13 de Março, enquanto o número de casos no seu território ainda se podia contar pelos dedos das duas mãos”, repara ainda Bellanger, salientando que “os portugueses auto-disciplinaram-se”, mantendo-se em casa.

Desde o fim de Fevereiro, muitos portugueses migraram para as suas casas no campo para se isolarem, deixaram de sair para os bares e restaurantes e retiraram os filhos das escolas”, refere ainda o cronista da France Inter, notando que “muitas escolas já estavam fechadas” antes mesmo da decisão do Governo de as encerrar, tal como aconteceu com estabelecimentos comerciais.

Portugal beneficia ainda da “continuidade governamental” do Executivo do PS, ao contrário de Espanha, país que viveu quatro eleições gerais nos últimos 5 anos, aponta também o jornalista que ainda fala da “crise institucional na Catalunha”.

Por outro lado, “Portugal saiu muito mais cedo da austeridade e com sucesso”, refere Bellanger. “Menos austeridade, menos cortes claros na Saúde pública, um país melhor preparado”, conclui.

O jornalista também cita o facto de o Governo português ter dado uma “prova de generosidade” quando a 28 de Março resolveu “regularizar todos os imigrantes” que tinham apresentado pedidos de visto de residência ou de renovação, concedendo-lhes Saúde gratuita. “Generosidade, mas também medida de Saúde Pública“, porque “todo a gente protege toda a gente da Covid-19”, constata.

A medida do Governo de regularizar os imigrantes mereceu também elogios noutros países, como em Itália e no Reino Unido, onde um artigo de opinião do The Guardian fez questão de salientar a medida por oposição à postura do Governo de Boris Johnson que decidiu reduzir o apoio aos processos de candidaturas à residência no país para concentrar recursos no combate à pandemia.

Fonte e foto: ZAP

Comente com o Facebook:

INFORMAÇÃO

Algumas fotografias utilizadas neste blog e alguns artigos são provenientes de outras fontes como Jornais, Revistas, Blogues, órgãos de comunicação social, bases fotográficas estrangeiras e motores de busca. Todos os artigos tem a fonte da foto e da noticia no final do mesmo. Se alguma entidade se sentir lesada ou não permitir a utilização de algum conteúdo utilizado neste sítio comunique-nos, por favor, e prontamente será retirado.