loading...

“A China não se esqueceu.” Pequim ajuda UE com doações e venda de material



Depois de ter ajudado a Itália, a China vira-se agora para a Europa, o novo epicentro da pandemia de Covid-19.

Antes da pandemia, a China já era um dos principais fabricantes de máscaras cirúrgicas e de proteção respiratória.

Agora, através de uma mobilização industrial como em tempo de guerra, [Pequim] aumentou em mais de dez vezes a produção, dando-lhe a capacidade de as disponibilizar para o mundo”, adiantaram num artigo na revista Foreign Affairs Kurt M. Campbell, CEO do Asia Group, e Rush Doshi, diretor da Iniciativa Estratégica da China no centro de estudos Brookings Institution.

Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia, disse que o primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, concordou com o envio de dois milhões de máscaras cirúrgicas, 200 mil máscaras para proteção respiratória e 500 mil testes para a União Europeia. Ainda que tenha adiantado que a UE está a aumentar a produção, a verdade é que demorará algum tempo até conseguir ter o material pronto.

Segundo o Público, a responsável lembrou ainda que, quando a China começou a ser atingida por este vírus, a União Europeia enviou mais de 50 toneladas de equipamento de proteção. “A China não se esqueceu. Hoje estamos nós no centro da pandemia, e somos nós que precisamos deste equipamento.”

Além da União Europeia, a China já ajudou a Itália e outros países como Espanha ou Bélgica, num “pacote” onde incluiu também envio de médicos. Além de doações, há também venda (como a acordada com o Hospital de S. João, no Porto, facilitada por autoridades locais).

Ao chefe do Governo espanhol, Pedro Sánchez, o Presidente chinês, Xi Jinping, disse que “depois da tempestade vem a bonança”, acrescentando ainda que, nesta altura, os dois deveriam aumentar a cooperação e trocas comerciais.

Fonte e foto: ZAP

Comente com o Facebook:

INFORMAÇÃO

Algumas fotografias utilizadas neste blog e alguns artigos são provenientes de outras fontes como Jornais, Revistas, Blogues, órgãos de comunicação social, bases fotográficas estrangeiras e motores de busca. Todos os artigos tem a fonte da foto e da noticia no final do mesmo. Se alguma entidade se sentir lesada ou não permitir a utilização de algum conteúdo utilizado neste sítio comunique-nos, por favor, e prontamente será retirado.